QUEM CASA QUER CASA!!

 

 

Palavra do dia:

Calma: Chuaya

********************************************************************************************************************* 

 

Hoje o Rodrigo me deu uma super idéia: Falar sobre casamento egípcio, mais precisamente muçulmano. Eu tinha apenas algumas noções sobre o assunto, mas resolvi me informar a respeito e agora se prepara pra saga.  É beemmmmm longo o tema.

Namorico

Vou começar escrevendo sobre o encontro dos pombinhos. Na verdade é mais uma esbarradinha do que um encontro realmente. Os noivos geralmente são parentes, na maior parte das vezes são primos de segundo grau, etc. Outra possibilidade é se conhecerem através da amizade entre famílias, mas a principal forma de se arranjar casamento por aqui é na mesquita mesmo. Nada muito além disso não. Boate, pagodinho, barzinho não é uma opção. Primeiro porque não existem casas noturnas como no Brasil. Segundo, os bares por aqui são basicamente freqüentados por homens e estão mais para cafeterias do que para qualquer outra coisa. Então já viu né, eles ficam lá… Dão uma olhadinha e dão uma rezadinha… uma olhadinha e uma rezadinha… Super sexy!

Depois que o menino demonstra interesse pela menina, ele conta para a mãe! Yessss!!! Obviamente que a mãe fica bem faceira e conta pro pai. O pai PRECISA aprovar a menina e dar o aval, caso contrário não sai casório. Bom, a mãe liga pra casa da menina (geralmente as famílias se conhecem) e marca um chá na casa da moça. Quando isso acontece todos já sabem do que se trata e então vira um alvoroço. Lá vai o pai, mãe e filha na casa do pretendente “acertar as condições”. Neste momento as perguntas obrigatórias são feitas ao pai do noivo:

– Onde o fulano trabalha?
– Quanto o fulano ganha?
– Onde eles vão morar?
– Qual o valor do DOTE?

Noivas Muçulmanas

Se o pretendente for bem de vida a família da noiva nem pensa duas vezes. Aqui o homem é quem sustenta a casa e logicamente (como em qualquer lugar do mundo) a noiva não vai querer casar com um pé-rapado. A casa em que eles irão morar geralmente já é decidida neste momento da conversa. Provavelmente um “puxadinho” da casa dos pais ou algo do gênero. Quem mobília a casa é geralmente o noivo. A noiva pode e geralmente escolhe os móveis do quarto e da cozinha (que dúvida!). O pai da noiva é aquele que está com o poder nas mãos neste momento. Se ele gostar da proposta, ela nem é consultada e daí já era! Maldita hora que ela foi dar aquele sorriso bobo na mesquita heim? Mas na verdade, a maioria delas dá Graças a Deus por ter um pretendente. Por aqui, amor a primeira vista (segunda, terceira…) não existe. Você precisa se agarrar nas “oportunidades”.

Dote

O DOTE, em minha opinião, é a parte mais legal!! Todo mundo acha que quem decide o valor é o pai da moça, que o noivo paga para ele e tal. Não meu bem, cai na real… A NOIVA é quem decide o valor. HAHAHAHAHAHA (amo isso). Imagina se isso acontecesse no Brasil? MARA né? Mas aqui é assim mesmo. Ela acorda um valor com o pai antes do encontro das famílias, o noivo aceita (ou negociam) e tchau!!! Pode desembolsar a grana! Agora a parte mais show disso é essa: Para que serve o dote? Para a noiva gastar como quiser!!! Isso aí gurias, o dote é para ela e somente ela!! Elas compram jóias, roupas, lingerie, e às vezes, mas só as ingênuas, em coisas para a casa nova! Jura neh!!!! Além do dote o mocinho tem que dar mais presentes de noivado também. Ouro, muito ouro geralmente!!! E vocês achavam que as mulheres muçulmanas eram bobas heim??? Hehehehehe.

 Ainda durante o chazinho da tarde, o noivo aproveita para testar a sua pretendente. Se ela olhar muito nos olhos dele, for muito sorridente ou falar demais já é motivo para desistência. Para a moça é que não tem volta mesmo. Se ela avistar um defeitinho no rapaz, sinto muito! Tarde demais!! Depois dos termos acertados o casal pode sair juntos, mas sempre acompanhados por irmãos ou primos. Por vezes o noivado pode durar meses ou até anos. Dificilmente se desmancham noivados, mas acontece sim. Para não ser tão radical, existem algumas famílias mais abertas que permitem que até mesmo a moça tome certas decisões sobre o casamento, mas na maioria das vezes é o pai que dita as regras mesmo!

Após as condições do noivado serem definidas, uma festa quase tão grande quanto à de casamento é realizada para comemorar o noivado. A noiva se produz toda e se o futuro marido concordar, ela pode deixar os cabelos a mostra. Somente no noivado e no casamento isso acontece na vida de uma mulher muçulmana. No resto dos dias de sua vida ela sempre irá usar o véu para sair em público! Todos os convidados dançam e se divertem muito. Eu realmente não entendo como, já que nem uma cervejinha é permitida. Hehehehe.

Casamento Religioso

A festa de casamento somente acontece após a cerimônia religiosa, mas não é necessariamente no mesmo dia. O noivo que paga (de novo) e se não o fizer é ofensivo e pode terminar tudo por aí!! Ele deve bancar também o vestido e o aluguel do mesmo nem é cogitado!!! (Agora vocês entendem porque os egípcios estão morrendo virgens né? Não é fácil bancar tudo isso meus amigos!!) A cerimônia religiosa não é nem um pouco parecida com a nossa. A noiva não se veste de branco e geralmente não tem muitos convidados. É preciso que compareçam duas testemunhas (masculinas), os pais da noiva e do noivo. Quem dá “a benção” é o Sheik e os trajes são formais porém normais. Não  existe casamento civil por aqui, o que vale mesmo é o religioso.

 

Festa de Casamento

 Quando acontece a festa em compensação, meus queridos, essa sim vem com tudo!!!! (menos champagne hehehe) A noiva de branco, toda enfeitada (com seus presentinhos), muita comida, música e dança!! Uma gritaria tamanha e inacabável!!!! Quanto mais gente melhor. Pelo que li, são poucos os momentos em que homens e mulheres festejam juntos no mesmo ambiente, geralmente eles são separados, cada um pro seu lado. Claro que elas todas usam o hijab, mas isso não impede a diversão, de forma alguma.

Detalhe: Até agora não rolou nem um beijinho do casal!!!! Pasmem!!!

 Simmmmm, beijo e abraço caliente somente na noite de núpcias!!! Alí vale tudo!!! (eu acho) Depois que a festa chega ao fim um comboio de carros dos convidados leva os recém-casados até um hotel para que se consume o casamento!! Antes disso ainda não são considerados como marido e mulher. Agora atentem para o outro detalhe: Depois que o noivo faz seu trabalho de maridão adivinha??? Ele liga para a mamãe!!!!! Acreditem!!!! Agora imaginem o papo:

– Alo mãe?
– Fala filho.
– Consegui!!!
– UEBAAAAAAAAAAAAAAA!!!!

 A sogrinha da moça liga para toda a família para avisar que está tudo certo e concretizado!!! Às vezes as mulheres mais velhas da família vão até o hotel para recolher o lençol sujo de sangue! ( E se não sangra heim??) Super romântico isso! Mas nem todos praticam este hábito. Depois disso os pombinhos vão para a lua-de-mel que na verdade é um mês inteirinho. O lugar depende das condições (de novo) do noivo. Claro né gente! Eles precisam se conhecer melhor!!!

E viva o DOTE!!!!!!

OS: Em outro post escreverei sobre as leis e direitos matrimoniais.

Beijão

4 comentários (+add yours?)

  1. rodrigo moreira
    Dez 15, 2011 @ 12:02:30

    oi luciana

    vc morou no rio de janeiro? na penha circular, para ser mais exato?

    Procuro uma pessoa a anos que tem o mesmo nome que vc.

    me ajude por favor

    Responder

  2. Teresa Isabel
    Out 13, 2011 @ 17:59:31

    Andreia, eu é que agradeço pela leitura agradáel que me proporcionou. Fico muito curiosa com estes costumes e gostei destes.
    Fico horrorizada é com os atos de maldade que os indianos chamam de cultura. São atos de extrema crueldade que visa discaradamente o sofrimento e degradação das mulheres de lá. Nem sei como sobrevivem.
    Um abraço.

    Responder

  3. luciana maria dos santos
    Set 21, 2010 @ 20:57:09

    OLÁ,
    GOSTARIA DE DIZER O QANTO ADOREI OS TEXTOS POSTADOS E GOSTEI MUITO DE TER CONHECIMENTO DE UMA CULTURA ESTRANGEIRA ATRAVEZ DE UM DIFERENTE DIALOGO E PRINCIPALMENTE VINDO DE ALGUEM QUE CONVIVE COM ESSA CULTURA!
    DEVO QUE MEU INTERESSE ERA SABER SOBRE OSCASAMENTOS ENTRE MULÇUMANOS E ESTRANGEIRAS(BRASILEIRAS);CONFESSO QUE ME APAVOREI,POIS NOSSA CULTURA É MUITO POUCA CONSERVADORA PERTO DE UMA CULTURA UM TANTO QUANTO SECULAR,VAMOS DIZER ASSIM.
    ADOREI SEU TEXTO,SÓ NAO ME LIGUEI NO SEU NOME.SE POSSIVEL PODERIA TIRAR ALGUMAS DUVIDAS,

    OBRIGADO!

    LUCIANA

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Quantos já passaram por aqui...

  • 336,119 acessos

del.icio.us

The best

RSS A História de uma gata

  • Memorial 19/05/2016
    Tá tudo certo. Resolvido. Jurado e sacramentado. Até que percebo uma leve alteração na respiração ao estacionar o carro e meu coração acelerar no elevador e bater na garganta quando chego na porta. Ela abre. Eu disfarço. Faço uma piada, enquanto minha mente me joga, sem dó, frames de sons, momentos e sensações. Me lembra que voltei a brotar ali .E eu penso n […]
    noreply@blogger.com (Fernanda Copatti)

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 354 outros seguidores

%d bloggers like this: