TO CHEGANDO!!!!

Senhoras e Senhores do meu Brasil Baronil!!!! Tô chegando na área!!!!

Daqui a dois dias aterrizo na terrinha!!! EBA!!! As saudades são muitas!!!

Por isso darei um tempo no Blog…  A não ser que me venha uma inspiração de “Alah” e eu resolva escrever da praia. Hahahaha

Estaremos em férias até o começo de janeiro e portanto não terei muitas novidades, mas assim que voltarmos e a vida recomeçar, certamente não me faltarão palavras!!!

Obrigado do fundo do meu coração aos amigos que participaram das minhas aventuras durante estes primeiros meses. Vocês me fizeram uma companhia importantíssima!!!

Amo vocês!!!

Voltaremos…

PALAVRAS DO MARIDEX RODRIGO!!!

Um pouco sobre tudo.

Uma das perguntas que mais respondo sobre o Egito é: “Qual a principal diferença entre Brasil e Egito?” Não é uma pergunta fácil de responder em 3 minutos, mas já tenho uma resposta pronta na ponta da língua.

A resposta é 4.500 anos.

Este país tem aproximadamente 5.000 anos de historia enquanto o Brasil, somente 500. Somos uma criança (em matéria de história) quando nos comparamos a eles. Aqui, 2.000 anos antes de Cristo, já existiam arquitetos, residências, ruas, sistema de abastecimento de água, peças de ouro, técnicas de embalsamento, ferramentas, barcos, camelos, e uma infinidade de outros sinais de que o Egito em seu tempo era sociedade extremamente desenvolvida.

Então surge outra pergunta: Por que então, passaram de um país desenvolvido a 3.000 anos para um país atrasado nos dias atuais? Boa pergunta. Eu não sei, mas tenho uma teoria.

Por volta do ano 630 D.C. na Arábia Saudita, Maomé funda o islamismo e passa a expandir a países vizinhos seu modo de pensar, e o Egito foi um destes países. Para se ter idéia do feito de Maomé, ele conseguiu dominar uma área que vai do Iraque ao Marrocos, incluindo ainda a Turquia. Para o Oriente, dominou até a Indonésia, um dos maiores países muçulmanos do mundo. Não sou contra o Islã, nem contra religiões, mas isso me parece ter sido o ponto inicial dos problemas do Egito.

Não que o Islã pregue o atraso, ou que o Islã exija que todos sejam subdesenvolvidos, não é isso, mas o Islã prega que a religião esteja sempre, sempre em primeiro lugar. Isso talvez traga aos muçulmanos a impressão de que, se estou bem com Alá, não preciso de mais nada. Este sentimento de conformidade e passividade, pode ter levado o Egito de uma potencia em seu tempo, a um país repleto de problemas, pobreza e dificuldades que hoje é uma de suas principais características.

Obviamente sei que o Brasil também enfrenta inúmeros problemas de pobreza e miséria, mas não vejo isso como resultado de um excesso de religiosidade como eu sinto aqui. Mas é só uma teoria.

********************************************************************************

Coisas boas do Egito.

 

Outra pergunta bastante freqüente quando falamos do Egito é: “Quais são as coisas boas do Egito?” Aqui temos muitos problemas, mas também temos muitas coisas boas, vamos a elas:

1) Clima: Sabe aqueles 5 minutos em todos os telejornais que falam sobre o tempo? Sabe aquele guarda roupa que temos que ter dentro do porta-malas do carro? Esqueça. O sol brilha em media 360 dias aqui no Egito, e quando chove pode-se contar as gotas. Portanto podes programar qualquer atividade ao ar livre que o tempo é garantido. Faz friozinho no inverno, mas nada que quem mora em Caxias do Sul não possa agüentar com um casaquinho leve.

2) História: 5.000 anos e milhares de histórias para contar. Inúmeros personagens interessantes e construções que tem 10 vezes mais idade que o Brasil.

3) Frutas: Extremamente doces devido a grande quantidade de sol, melão, manga e goiaba estão entre as melhores. Tâmaras também são fantásticas e estão em qualquer lugar, é só pegar.

4) Compras: O padrão de vida aqui é menor que o Brasil. Então às vezes tens a sensação que podes comprar tudo a um preço bem mais razoável que o por aí, mesmo nas lojas mais requintadas. Por isso é preciso se controlar um pouco. Já nos mercados de rua, os preços são bem mais baixos e se pode comprar de tudo.

5) Chá de menta: Simplesmente excelente feito com menta natural e fresca, e tem também a limonada com menta.

6) O mar: Sharm El Sheikh é o mar mais azul que eu vi na minha vida. Ainda tem, Hurgada, Daha e Ras Mohamed, locais de mergulho incríveis.

7) A proximidade da Europa: 2 horas de vôo da Grécia, 3 horas de Roma, 4 horas de Paris, 5 horas de Londres, quer mais? E tudo isso a R$ 700,00.

Grande Abraço!!!

Rodrigo

UM PRATO LITERALMENTE CHEIO!!!

Palavra do dia:

Excelente = Mumtaaz = الممتاز

 

*****************************************************************************************

 

Aqui no Egito existe uma curiosidade com relação à alimentação, eles são extremamente exagerados. Quando digo exagerados, me refiro à quantidade de comida que eles põem no prato e o desespero com que fazem isso. Senhor do céu!!! É comida para alimentar um ônibus inteirinho.

 Outro dia fomos fazer um passeio de barco pelo Rio Nilo. No pacote incluía um jantar, dança do ventre e também danças folclóricas, que preciso dizer, são bem diferentes das apresentações do Brasil, bem mais simples na verdade. Quando entramos, as pessoas pareciam bem educadas, sentadas em suas mesas alegremente. Tudo mudou repentinamente. Bastou o garçom anunciar que o buffet estava servido que  foi um corre-corre de gente para todo o lado. Todos foram em direção à mesa do buffet com tamanha euforia que parecia que a comida iria acabar! Passavam uns na frente dos outros, furavam a fila, pegavam tudo que cabia no prato e ainda voltavam para buscar mais. Eu ali, tentando garantir o meu bifinho!! Acabei pegando um macarrão frio e alguns enroladinhos de carne.

 Bom, isso até que não é nada perto do tamanho do prato deles. Eles colocam tanta comida no prato que chega a cair pelo chão. Só com a quantidade de pão consumida dava para alimentar toda a África. Na verdade consumida não seria bem a palavra adequada porque na verdade, eles não comem nem a metade do que se servem. Sobra mais comida na mesa do que nas panelas, alguns alimentos nem são tocados na verdade. A impressão que passa é que realmente eles pensam que a comida não será suficiente para todos, então garantem para que não falte a parte deles. O serviço de buffet também compartilha da mesma idéia, aparentemente eles não repõem a comida se ela acaba! Talvez os egípcios saibam disso e por isso agem dessa forma.

 Na hora da sobremesa, confesso que é um pouco diferente até. Simplesmente não sobra nada!!! A bobona aqui não percebeu que eles pegam tudo na primeira ida ao buffet. Para que se levantar duas vezes não é mesmo? Quando voltei lá só havia restado um pouquinho de sorvete que estava bem derretidinho já. Confesso que quando avistei o sorvete pela primeira vez pensei: – Mas este sorvete vai derreter até a hora de comer a sobremesa!! Que nada, não dá tempo! Tudo acontece tão rápido que nem o sol seria poderoso o suficiente para derreter aquele sorvete antes dele ser atacado.

 Durante a janta os shows eram apresentados e havia uma (farta) moça que dançava a famosa “dança do ventre”. Ia de mesa em mesa para fazer a alegria da galera e adivinha quem ela escolheu entre as cinco pessoas que estavam na minha??? Eu mesma!!! Super legal né?? Ela colocou seu “quadrilzinho” na altura do meu queixo e começou a rebolar, sorrindo para a câmera, enquanto isso eu fiquei com aquela “carinha de quem está gostando demais.” Com tanto homem na sala ela vem justo em mim??? Mas confesso que o perfume dela era realmente marcante viu?? Beeeemmmm doce!!!

 Bom, fora a “Hora do Pânico”, o passeio foi muito agradável. O lugar é muito bonito e o barco era todo envidraçado, o que permitia desfrutar da vista em todos os momentos do jantar. O Cairo durante a noite é realmente fascinante, parece transformar-se em outra cidade, colorida e vibrante. A torre, os hotéis a beira-rio, os barcos passando, todos iluminados fazendo com que o reflexo na água se transforme em mais uma atração turística. Vale a pena sobreviver ao buffet, para ter mais este bom momento na memória.

Beijão

Previous Older Entries

Quantos já passaram por aqui...

  • 394,957 acessos

del.icio.us

The best

RSS A História de uma gata

  • Memorial 19/05/2016
    Tá tudo certo. Resolvido. Jurado e sacramentado. Até que percebo uma leve alteração na respiração ao estacionar o carro e meu coração acelerar no elevador e bater na garganta quando chego na porta. Ela abre. Eu disfarço. Faço uma piada, enquanto minha mente me joga, sem dó, frames de sons, momentos e sensações. Me lembra que voltei a brotar ali .E eu penso n […]
    noreply@blogger.com (Fernanda Copatti)

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 367 outros seguidores

%d bloggers like this: