POLIGAMIA: UMA QUESTÃO DE RESPEITO!

 

Palavra do dia:

Haram: Pecado

**************************************************************************************************************************

  

“Se vós temeis não serdes capazes de conviver justamente com os órfãos, casai com mulheres de sua escolha, 2 ou 3 ou 4 vezes; mas se temerdes que não sereis capazes de conviver justamente com elas, então casai somente com uma”

Alcorão (4:13). 

 

 

Desde o dia da festinha de aniversário, aquela menina que encontrei casada com um homem que possuía outra esposa não me sai da cabeça, lembra? A questão da poligamia ficou pairando na minha em meus pensamentos e então resolvi ir atrás de mais informações e esclarecer a questão! Vou contar a vocês o que eu descobri.

Quero fazer uma pausa para dizer que aqui no Egito, isso não é muito comum. As mulheres já não estão mais aceitando este tipo de matrimônio e exigem, até mesmo antes de casarem-se, ser a única esposa. Mesmo assim ainda encontramos alguns casos.

 No mundo islâmico e de acordo com o Alcorão, a poligamia é sim permitida. Um homem muçulmano pode casar-se com até quatro mulheres e ainda estar de acordo com a lei. Para que ele possa fazer isso existem algumas regrinhas básicas:

1)      A primeira esposa precisa estar de acordo com o casamento;
2)      O marido precisa ter condições financeiras suficientes para manter as famílias;
3)      Cada esposa precisa ter sua própria casa;
4)      O tempo gasto com uma esposa dever ser igual ao tempo gasto com a outra;
5)      Os presentes, viagens e demais luxos devem ser iguais para todas as esposas.

 Agora vamos às justificativas.

Poligamia

 De acordo com os “especialistas”, a poligamia pode sim, ser muito vantajosa. O que estes não explicam é que a maior parte destas vantagens se aplica ao século XVII apenas. A poligamia era muito comum nos séculos passados, quando as guerras eram mais freqüentes e longas. As mulheres perdiam seus maridos e ficavam totalmente desamparadas. Qual a saída? Casar-se com o irmão do marido ou com o marido da irmã, assim elas ficavam amparadas e não morriam de fome. Hoje em dia isso definitivamente não se aplica mais.  Mesmo ainda existindo muitas guerras por estes lados, a quantidade de baixas já não é mais tão absurda assim para justificar este tipo de matrimônio. No caso dos homens-bomba, antes do ato de morte ser realizado, o mandante terrorista geralmente promete não desamparar a família do corajoso soldado suicida. Ele morre tranqüilo, tranqüilo. (humor negro esse o meu!!)

 Outra justificativa da poligamia é a pobreza. Os homens, como são muito bonzinhos e se preocupam tanto com as mulheres, decidem se casar com elas para tirá-las da miséria. Quanta gentileza heim? Dar emprego para elas para que? Isso sim seria muita crueldade. Até porque eu quase esqueci que mulher (muçulmana) nasceu para procriar e cozinhar. Desculpa minha ignorância tah? Claro que algumas são mais “saidinhas” e decidem por trabalhar, mas a grande parte delas desiste após o nascimento do primeiro filho.

 Uma jornalista saudita escreveu um artigo chamado “Eu e meus quatro maridos”, onde ela questiona o porquê da poligamia ser válida somente para homens. Não preciso dizer que causou uma polêmica absurda entre os países muçulmanos. Tinha gente querendo que ela fosse punida, presa e sei lá mais o que. O crime? Liberdade de Expressão!!! Mas isso me fez pensar: Se a preocupação é com a situação financeira das mulheres, não seria muito mais inteligente deixá-las se casar com quatro homens? Imagina quantas pensões alimentícias? Ela ficaria rica! Mas obviamente, para isso eles também têm uma explicação.

 Mulher não tem a mesma natureza selvagem e sexual que tem os homens (hahaha). É de natureza masculina ser poligâmico. As mulheres não precisam de tanto sexo. Pra que né? Deixa isso para quem sabe! (Agora sim: hahahahahaha) E outra, se as mulheres casarem-se com diferentes homens, como saber de quem são os filhos? Controle de natalidade e DNA não são opções. Mas não é tudo uma família só? Tão lindos e unidos. Filho meu é filho nosso meu bem!!!

 Devido à libido masculina ser “tão grande” e as mulheres muçulmanas serem proibidas de ter relações durante o período menstrual, a poligamia também se faz necessária nesse momento.  Coitadinhos dos homens!! Esperar sete dias para suprir suas necessidades másculas é pedir demais. As mulheres nem sentem falta disso não!! E no período final da gravidez? Fica muito difícil para a esposa ter relações, então nada mais justo do que o maridão se casar com a gostosinha magrinha, sobrinha do irmão, que pobrezinha, deve estar louca para casar com ele (ironia). Quando se é a segunda esposa, deve-se respeitar (obedecer) a primeira. Imagina se ela é uma “naja”? Deve ser bem divertido!

 Casar-se com várias mulheres também evita doenças sexuais, já que são todos muito fiéis. Evita a prostituição, como se isso estivesse relacionado ao sexo e não ao dinheiro e principalmente, evita as mães solteiras (esta aí a solução para o Brasil). Casar-se quatro vezes é muito mais honrado do que traição e infidelidade. O negócio é botar tudo no papel mesmo! Todas as quatro esposas devidamente registradas. Chega de hipocrisia ocidental onde os homens traem suas esposas indiscriminadamente. Só que estes falados especialistas se esquecem de um pequeno detalhe: As mulheres também podem trair meus queridos!! Não estou dizendo que isso é certo e que é mais bonito trair do que casar com quatro pessoas. Para mim, as duas situações se equivalem: são imorais! Mas, eu penso que pelo menos, nós mulheres não-muçulmanas, temos os direitos iguais aos dos homens.  Podemos escolher entre a traição ou o divórcio mesmo sendo o primeiro uma forma errada de escolha, o casamento associado ao trabalho ou os serviços domésticos, a quantidade de filhos e principalmente, criar apenas os “meus” filhos e não os filhos das minhas “parceiras” em comunidade!

 Resumindo, a poligamia, para o islã, é sim uma forma de respeito à mulher. Respeito a sua condição de incapacidade. Algumas mulheres aceitam isso como natural. Elas realmente se discriminam a esse ponto. São totalmente dependentes do sexo masculino e são infelizes quando não realizam o sonho do matrimônio, seja ele da forma que for.  Existem relatos de mulheres africanas que preferem manter-se casadas, aceitar outras esposas, a divorciar-se. Claro! Divórcio por aqui é sinônimo de pecado. Quando você não tem acesso ao trabalho, aos estudos, à dignidade, sua opção fica limitada a aceitação! Eu aceito ser substituída. Eu aceito ser submetida. Eu aceito compartilhar minha vida com uma estranha. Eu simplesmente aceito!! A ignorância feminina não é uma opção, é um imposição!!

  

Beijo à todos

17 comentários (+add yours?)

  1. fabio
    Mar 15, 2015 @ 21:19:27

    Só para que saiba a poligamia aplica se tanto ao homem como a mulher tendo o nome de poligemia e poliandrias. Para alem disso ainda ah a versão moderna o poliamor. E já agora o problema não esta em ser polígamo quanto muito esta nas pessoas como em todas as famílias a uma que resultam e outras que não seja esta uma familia monogâmica ou poligama.

    Responder

  2. Olga
    Abr 08, 2014 @ 15:03:10

    A poliafetividade existe e não deveria ser proibida por lei, é algo natural do ser humano. Estar com uma pessoa só é uma escolha apenas.

    Responder

  3. mp
    Jan 26, 2014 @ 21:08:03

    Nossa, comecei á conversar com um rapaz do egito, Muçulmano, e depois de 1 ano conversando via net, ele me confessou já ser casado e estar procurando por uma estrangeira, por que segundo ele “elas são mais interessantes, inteligentes e tem mais assunto para conversar”, do que as egípcias, e me perguntou se eu não estaria interessada em assinar um contrato de noivado, e viajar até o egito, para conhecer os pais dele. Quando eu perguntei sobre a segunda esposa dele, ele me respondeu que ela ficaria muito feliz em ter “uma nova irmã estrangeira”, vivendo com ela. Pulei fora!

    Responder

  4. Nelson Daniel Tabita
    Dez 29, 2013 @ 07:58:21

    Bom artigo gostei.

    Responder

  5. Anónimo
    Dez 29, 2013 @ 07:51:00

    Bom artigo gostei.

    Responder

  6. Dana
    Maio 23, 2013 @ 23:26:28

    Oi… vivo uma relaçao poligamica e sou brasileira !!!!! Ele já era casado, hinduista e nao tem filhos. Antes eu era arredia,nao queria saber dele porque ele era casado mas o amo e ele me ama que aceitei e a esposa dele tbm aceitou…. E hoje vivemos felizes… no meu caso, foi tudo conversado e é desse jeito mesmo, deu pra uma, tem que dar pras duas. Como sou 37 anos mais nova que ele e 3 anos mais nova que a mulher dele convivemos tranquilamente. Adorie o post, só achei um pouco feminista. rsrsrs

    Responder

    • GOMES
      Maio 30, 2013 @ 19:00:01

      Ola Dana
      olha tõ gostando muito de um indiano, que mora na Arabia, me disse desde o começo que era casado, tem um filho. Mas acho que não vai passsa de envolvimento pela Inter.
      Deixa rola, pra ver onde vai dar.
      Legal voce ter essa boa convivencia.

      Responder

  7. Anónimo
    Fev 25, 2013 @ 12:29:51

    Cesar….
    No inicio Deus criou um Homem e uma Mulher………o proprio homem mudou
    tudo….. prefiro ficar como tudo começou….

    Responder

  8. Rayyan Suleiman
    Jan 27, 2013 @ 23:52:40

    CAROS AMIGOS E LEITORES,

    POLIGAMIA eh um assunto tao delicado quanto
    futebol, politica, religiao.
    A biblia crista nao eh a mesma que a biblia do judeu. Tao pouco do muculmano.
    Portanto, como definir ou debater um assunto que alem de delucado envolvea principios religiosos de extrema origens.
    Ha que respeitar se as opnioes e saber que o Estado democratico de Direito jamais deveria interferir na liberdade de escolhas, principalmente, quando a sua origem tem um fundamento religioso.

    Um abraco a todos

    Rayyan Suleiman

    Responder

  9. Angela Oshiro
    Jan 02, 2013 @ 03:19:33

    Excelente artigo, Andréia! Que bom que há pessoas que se posicionam. Independente da questão financeira, o mais engraçado é que a MAIORIA dos homens muito mal conseguem satisfazer sexualmente (e muito menos afetivamente) a uma só mulher… e ainda se acham no direito de ser polígamos. Alguém duvida? É fazer uma estatística de quantas vezes as mulheres fingem um orgasmo, para “manter as aparências” do relacionamento. Imagine então em culturas onde o prazer da mulher nem é levado em consideração – o pior… é considerado PECADO??? Para o homem não é pecado, não é mesmo? Agir como um troglodita egoísta que trata as mulheres como um vaso de esperma. São nitidamente COVARDES e atrasados – a humanidade em pleno século XXI e nações inteiras agindo como selvagens retardados. Retardados intelectualmente, espiritualmente e emocionalmente.

    Responder

  10. pedro
    Dez 30, 2012 @ 17:29:58

    A poligamia e’ um meio de diminuir problemas sociais principalmente nos dias de hoje. A questao e’ deve um homem brasileiro de religiao muculmana submeter-se a constituicao brasileira que nega a poligamia ou deve seguir o que foi revelado pelo criador dos mundos?.

    Responder

  11. pedro
    Dez 30, 2012 @ 17:15:50

    A poligamia e’ um meio de diminuir problemas sociais principalmente nos dias de hoje. A questao e’: um homem no Brasil de religiao muculmana deve submeter-se a constituicao brasileira, a qual nega a poligamia ou deve seguir o que foi revelado pelo criador dos mundos?

    respeitando

    Responder

  12. cida
    Jan 14, 2012 @ 16:38:15

    vou me casar com um egipicio, e jamais vou aceitar outra mulher para esposa dele, ja foi bem explicado a ele minhas condiçoes lavrado e registrado na embaixada brasileira.

    Responder

  13. Monique
    Jan 18, 2011 @ 11:48:11

    “Resumindo, a poligamia, para o islã, é sim uma forma de respeito à mulher. Respeito a sua condição de incapacidade. ”
    Daqui uns dias vc vai tá rasgando a parede com os dentes por aí.
    hahahahah

    Responder

  14. Gisele
    Jun 10, 2010 @ 10:29:59

    Adorei o artigo. Eu nunca tinha conhecido um mulçumano no Brasil. Agora estou estagiando na França e como aqui tem muitos mulçumanos estou aproveitando a oportunidade pra conhecer melhor a religiao deles. Eu sempre ouvi coisas sobre eles que acho absurdas, como é o caso da poligamia mas eu pensava qual serao os argumentos deles? Esses dias estava conversando com o outro estagiario aqui da empresa(mulçumano)e perguntei porque pra eles é permitido a poligamia para os homens e se ele achava certo.Ele disse que é claro que é certo mas nao sabia dizer porque!!!perguntei se ele nao achava certo a poligamia para as mulheres e ele disse que claro que nao!Depois de um tempo ele veio com o argumento de que se uma mulher casada com mais de um homem nao saberia de quem é o filho. ahuahau ahh me poupe né!! pra mim isso é puro machismo.

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Quantos já passaram por aqui...

  • 336,119 acessos

del.icio.us

The best

RSS A História de uma gata

  • Memorial 19/05/2016
    Tá tudo certo. Resolvido. Jurado e sacramentado. Até que percebo uma leve alteração na respiração ao estacionar o carro e meu coração acelerar no elevador e bater na garganta quando chego na porta. Ela abre. Eu disfarço. Faço uma piada, enquanto minha mente me joga, sem dó, frames de sons, momentos e sensações. Me lembra que voltei a brotar ali .E eu penso n […]
    noreply@blogger.com (Fernanda Copatti)

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 354 outros seguidores

%d bloggers like this: