Só Para Constar…

Quantas Religiões tem apedrejado mulheres neste século????

Só conheço uma…

 

Paquistanesa é apedrejada pela família

por se casar com homem que amava

  • Mil mulheres são assassinadas a cada ano no país nos chamados crimes de honra
Publicado: 27/05/14 – 11h07
Atualizado: 27/05/14 – 11h14

O corpo de Farzana Iqbal, apedrejada pela família, diante do tribunal em Lahore
Foto: REUTERS

O corpo de Farzana Iqbal, apedrejada pela família, diante do tribunal em LahoreREUTERS

LAHORE — Uma mulher de 25 anos foi apedrejada até a morte por sua família do lado de fora de um dos principais tribunais do Paquistão nesta terça-feira, em uma chamada sentença de morte “pela honra”, cujo motivo foi ter se casado com o homem que amava, disse a polícia.

Farzana Iqbal estava esperando a abertura da Alta Corte na cidade de Lahore, Leste do país, quando um grupo de dezenas de homens a atacou com tijolos, disse o policial Umer Cheema.

O pai dela, dois irmãos e um ex-noivo estavam entre os agressores, disse ele. Farzana sofreu severos ferimentos na cabeça e morreu no hospital, segundo a polícia.

Todos os suspeitos, exceto o pai, escaparam. Ele admitiu ter matado a filha, de acordo com Cheema, e afirmou que era uma questão de honra. Muitas famílias paquistanesas consideram que uma mulher se casar com alguém de sua própria escolha traz desonra à família.

Farzana havia sido noiva de um primo, mas casou-se com outro homem, disse o policial. Sua família registrou uma acusação de sequestro contra ele, mas Farzana havia ido à corte para argumentar que havia casado com ele por vontade própria.

Cerca de mil paquistanesas são mortas todos os anos por suas famílias em nome da honra, de acordo com o grupo de direitos Aurat Foundation. Mas o número real é provavelmente muitas vezes maior, considerando que a fundação apenas registra dados baseados em registros de jornais. O governo não compila estatísticas nacionais.

 

Fonte

http://oglobo.globo.com/mundo/paquistanesa-apedrejada-pela-familia-por-se-casar-com-homem-que-amava-12616426

9 comentários (+add yours?)

  1. jane
    Dez 02, 2015 @ 03:45:35

    Eu li muitos comentários aqui e achei muito interessante a experiencias de mulheres,muitas enganadas por esses homens!!eu estou conhecendo á um ano um egipcio chamado Mahmoud Egipcio e gostaria de saber se algumas das meninas o conheçe. obrigada!

    Responder

  2. Ana Lucia Santana
    Jun 01, 2014 @ 21:16:51

    A desinformação é provada quando se afirma em “países islâmicos”.

    O que existe são países de maioria muçulmana, cujo código de leis é um mosaico de leis seculares, leis tribais e algumas leis da shariah…

    Responder

    • Andréia
      Jun 02, 2014 @ 09:05:02

      A Arábia Saudita não seria um Estado Islâmico então?
      A Arábia Saudita é governado pela lei islâmica e portanto, é um estado islâmico!!!! Regida por leis Islâmicas, assim como diversos outros países!
      Não é de apenas “maioria” muçulmana, mas sim de 98% de muçulmanos, sendo que os outros 2% são estrangeiros.
      Muito fácil defender as leis islâmicas não sofrendo com elas, como eu vi SIM PESSOALMENTE muitas mulheres sofrerem. Talvez isso não esteja explícito no Alcorão, mas como já disse antes e repito, é muito estranho que estas aberrações sociais, protegidas por leis (mutilação, apedrejamento, pena de morte para mulheres “infiéis”) só aconteça nos países islâmicos.

      Responder

  3. carolinatuloner
    Maio 28, 2014 @ 14:46:30

    Nossa, quanto coisa acontecendo.

    Responder

  4. Ana Lucia Assange
    Maio 27, 2014 @ 20:33:17

    Milhões de mulheres são agredidas e mortas pelos seus parceiros, pelos motivos mais banais, de todas as formas possíveis, em todos os cantos do mundo.

    Aqui no Brasil, temos a Lei Mari da Penha, delegacias especializadas em violência contra a mulher! E você vem dizer que só conhece uma religião que apedreja mulheres?

    Responder

    • Andréia
      Maio 28, 2014 @ 12:24:22

      O detalhe é que ela não foi apedrejado pelo parceiro e sim pela sua família.
      Ana, com todo o respeito a sua escolha religiosa, mas eu li e estudei o Alcorão sim. Conforme citei em vários textos, existem sim passagens que demonstram que a agressão à mulher é tolerável e aplicável. Não irei citar estas passagens novamente.
      Outro fato importante que não pode ser ignorado é que os países que apedrejam, condenam mulheres à morte, e possuem leis específicas para isso, são SOMENTE os países islâmicos. Por mais violento que seja o Brasil ou demais países de maioria Cristã, as leis não protegem seus agressores.
      Os países Islâmicos, onde o governo e a religião são regidos pelas leis das Sharias, baseadas no Alcorão e suas DIVERSAS interpretações, são governados por líderes Muçulmanos espirituais, que criam estas leis.
      Acho muita coincidência que atrocidades como mutilação feminina, direito revogado da mulher dirigir, trabalhar e não poder escolher seu parceiro só aconteçam em países Muçulmanos não é mesmo? Será realmente um problema cultural? Será que a religião e a cultura não se misturam nesse caso? No Egito pelo menos era bem misturado!

      Responder

  5. Luciene Gonçalves Espindola
    Maio 27, 2014 @ 15:44:17

    Os fatos podem ser verídicos, e eu sei que acontece em muitos países do mundo, mas deixo claro, isso não tem ligação com Islamismo, é uma questão Cultural, um desnível social. Sou brasileira, muçulmana Alhamdulillah, reverti ao Islamismo por livre e espontânea vontade. Por favor não associem esses crimes a minha religião. Não aprendemos isso no Alcorão. Allahu Akbar! (Deus é Maior)

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Quantos já passaram por aqui...

  • 336,119 acessos

del.icio.us

The best

RSS A História de uma gata

  • Memorial 19/05/2016
    Tá tudo certo. Resolvido. Jurado e sacramentado. Até que percebo uma leve alteração na respiração ao estacionar o carro e meu coração acelerar no elevador e bater na garganta quando chego na porta. Ela abre. Eu disfarço. Faço uma piada, enquanto minha mente me joga, sem dó, frames de sons, momentos e sensações. Me lembra que voltei a brotar ali .E eu penso n […]
    noreply@blogger.com (Fernanda Copatti)

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 354 outros seguidores

%d bloggers like this: