JÁ OUVIU FALAR EM BRUGES?

Bom, hoje vem o segundo Post (de três) sobre a viagem à Bélgica e Holanda. Conforme falei anteriormente, hoje o assunto será sobre Bruges. Nunca ouviu falar né? Pois é. Ela não é muito conhecida turisticamente. Confesso que nunca esteve em meus planos ir até lá. Mas como ficava pertinho de Bruxelas, não custava nada dar um pulinho lá.

Abre Parênteses

Sei que este Blog deveria ser somente sobre o Egito, mas como tenho viajado bastante (graças a “Alah”) acho interessante compartilhar com os leitores a minha visão, neste caso turística, dos demais lugares por onde ando.

Fecha Parênteses

Partindo de trem de Bruxelas, após cerca de uma hora de viagem, chegamos a uma pequenina cidade belga chamada Bruges. Como bons aventureiros que somos, resolvemos caminhar da estação até o nosso hotel. Grande erro!!! O hotel ficava a cerca de 3 km da estação e as ruas eram todas de paralelepípedo. Ideal para quem está carregando malas de rodinhas.

Apesar da distância da estação, nosso hotel era super bem localizado. Bem no centrinho da cidade. As instalações eram bastante rudimentares, mas para compensar a falta de luxo, a dona do hotel ganhava em simpatia. Era uma daquelas casas antigas em madeira de três andares com as escadas circulares e quartos pequenos. Confesso que fez um clima bem legal de romance.

Largamos as malas, recuperamos o fôlego (vá você caminhar 3 quilômetros com mala e depois me diga se não cansa)e pernas para que te quero…

A cidade datada de 1.128 d.C. se divide em duas praças principais e é cercada por lindos canais. Dizem que lembra muito Veneza e por isso que ela é conhecida pelo nome de Veneza do Norte.

A primeira praça chamada de Markt é a principal. Ali se encontram as mais lindas construções da cidade. A mais bela é a Torre Medieval Belfort construída no século 13. Aos seus 88 metros de altura e seus 366 degraus os quais eu não subi, pois ainda estava me recuperando, você pode ver toda a cidade. Era nessa mesma praça que se fazia o comércio da cidade nas antiguidades. À noite a praça ganha um charme especial e fica ainda mais bela com seus convidativos restaurantes, todos no mesmo estilo medieval da cidade.

Caminhando uns 200 metros adiante (não, eu não cansei desta vez) você se depara com a Praça Burg. Outro lugar encantador. Ali está a Provincial Court outro prédio fascinante utilizado hoje como Câmara Municipal e Prefeitura, a Igreja de Nossa senhora e outra torre menor chamada de Torre de Pólvora.

Mas o que mais me seduziu em toda a cidade foram os canais. Pegamos um barco que nos levou a um passeio fantástico por toda a cidade. Você pode
À noitinha fomos (como sempre) em busca de um restaurante charmoso e aconchegante. Descobri durante a minha procura que isso era uma ironia da cidade. TODOS os restaurantes são charmosos. É só escolher e entrar que você não vai errar. Escolhemos um bistrô em uma esquina qualquer e “vualá”!! Melhor refeição até aquele dia. A caminhada de volta assobiava um ventinho de outono, mas o calor do vinho ainda nos mantinha aquecidos. Inesquecível!! ver Bruges de uma forma muito mais atraente. Os pequenos restaurantes e ateliês são particularmente lindinhos à beira dos canais, com suas janelas decoradas. As pontes intactas, ainda preservando seu estilo original, quase tocam as nossas cabeças cada vez que cruzadas, dão uma emoção à parte e as aves nadando e repousando nas margens colorem a paisagem ainda mais. Não deixe de fazer este passeio de jeito algum.

Na manhã seguinte caminhamos entre as lojinhas de artesanato e souvenires. Adoro comprar lembrancinhas em minhas viagens… Acho legal a idéia de trazer comigo um pedacinho do lugar.  Fomos até os moinhos que se localizavam perto dos bairros residenciais da cidade que também são encantadores (estou ficando sem adjetivos).

À tarde, após forrar o estômago, fomos conhecer a famosa cervejaria da cidade.

A Brewery (tente dizer isso em Holandes…) De Halve Maan (Lua Crescente) existe desde 1560 e é a única cervejaria da cidade. A cerveja é famosa e devo dizer de excelente qualidade.Alás bem fortinha hehehe. O tour oferecido pela casa é super interessante e bem divertido. São nessas horas que você percebe que o Brasil não entenda coisa nenhuma de cerveja.

No final do tour você tem direito a um “pequenino” copo de copo de meio litro de cerveja blonde para praticar aquilo que você aprendeu durante a visita: BEBER. Contando com as duas que eu já tinha tomado antes do tour… Bom, nem preciso dizer o meu estadinho né?

Naquela noite visitamos outro restaurante bem bonitinho onde eu comi pela primeira vez… coelho! Confesso que gostei do sabor da carne que veio em forma de um ensopado, mas não pude evitar os pensamentos sobre o bichinho branquinho e fofinho. Tive pesadelos aquela noite. Mas a especialidade ainda são os famosos mexilhões (passo)

Bruges foi uma das cidades mais lindas que conheci. Mesmo não sendo tão luxuosa como Paris ou tão famosa como Roma, vale cada centavo a ida até lá. Para quem curte este estilo medieval não há nada mais apaixonante. Cada detalhesinho da cidade me encheu o coração de alegria e eu simplesmente adoro esse tipo de lugar. Mas se serve como dica eu aviso: Passe ao menos uma noite lá. Você não vai se arrepender.

Quem quiser ver mais de Bruges, assista o filme “In Brugge” com o Colin Farrel. Muito legal!

Beijos

6 comentários (+add yours?)

  1. fabiana
    Mar 25, 2012 @ 21:42:55

    na verdade quero tirar umas duvida
    namoro um mulçumano pela internet desde novembro de 2011, mas a questao e que ele e 20 anos mais jovem do que eu ele tem 24 eu 44 disse isso a ele, mas nada adiantou. Ele disse que já falou de mim pra sua familia e esta esperando terminar o seu curso pra vir casar comigo.morar no Brasil. Gostaria de saber s o Alcorão permite, pois ele confia muito neste livro. me ajudem por favor. Obrigada

    Responder

  2. Li
    Dez 25, 2011 @ 17:29:52

    Oi, Andréia.
    Bruges fica na Bélgica.

    Um abraço.

    Aline

    Responder

  3. Ricardo
    Nov 16, 2011 @ 14:22:12

    OiAndrea, muito oportuno o seu post pois indo para Bruges no início de dezembro. foi ótimo! abraços

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Quantos já passaram por aqui...

  • 336,119 acessos

del.icio.us

The best

RSS A História de uma gata

  • Memorial 19/05/2016
    Tá tudo certo. Resolvido. Jurado e sacramentado. Até que percebo uma leve alteração na respiração ao estacionar o carro e meu coração acelerar no elevador e bater na garganta quando chego na porta. Ela abre. Eu disfarço. Faço uma piada, enquanto minha mente me joga, sem dó, frames de sons, momentos e sensações. Me lembra que voltei a brotar ali .E eu penso n […]
    noreply@blogger.com (Fernanda Copatti)

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 354 outros seguidores

%d bloggers like this: