PROBLEMA DE COMUNICAÇÃO!!!

Hoje tive uma leve discussão com Tawaba.

Para quem não sabe, Tawaba é minha faxineira egípcia. Fiquei super chateada com o ocorrido e acho que vou acabar tomando uma decisão muito triste.

A coisa toda começou quando num certo dia eu estava sem notas trocadas para pagar pelos serviços dela. Fui obrigada a dar uma nota de duzentos pounds para não deixar ela sem o pagamento. Tawaba é muito pobre e sempre que posso dou comida e roupas a ela, por isso não gosto de atrasar seu dinheirinho. Expliquei da forma que pude, já que ela não fala inglês, que eu descontaria das próximas faxinas e ela pareceu entender bem o combinado. Aliás, não era a primeira vez que eu fazia isso e nunca haviam ocorridos maiores problemas. Acabou em confusão!!!

Tawaba teria que fazer três faxinas inteiras para descontar o pagamento incluindo aquela do dia. Até aí sem problemas. Ela veio no outro dia marcado e foi embora sem reclamar, no outro dia a mesma coisa, veio e foi-se. Hoje na hora de ir embora, mais uma vez tentei explicar a ela sobre a diferença de quarenta pounds que havia restado de nossa conta. Em minha mente eu deveria apenas dar a ela mais quarenta, foi quando ela me disse que eram oitenta.

Eu já suspeitava a confusão desde o princípio!! Como nossa comunicação não funciona, resolvi ligar para a proprietária da casa para que ela explicasse à Tawaba o que eu estava tentando dizer e também que traduzisse para mim a explicação da moça.

Foi aí que começou o pesadelo. A proprietária começou a gritar com a mulher no telefone sem deixar que ela falasse. Acreditou apenas em minha versão e fez a pobrezinha chorar na minha frente!!! Tawaba até tentou explicar, mas não obteve sucesso, apenas concordou com o que a mulher dizia e no final aceitou humilhada.

Ela foi embora extremamente chateada e aos prantos. Eu tentei falar com a proprietária, mas ela me disse que eu era muito mole e que no Egito as coisas tinham que ser da forma mais dura mesmo!!

Fiquei chocada!!!

Minha consciência estava preocupada. Resolvi checar novamente o calendário e para minha profunda tristeza, Tawaba estava certa!!! Eu havia esquecido uma data!!! Eu havia cometido o erro e não ela! Ela havia sido injustamente castigada!

Nessa hora meu coração disparou em agonia. Não sabia o que fazer para concertar a situação. Não podia pedir à proprietária que concertasse meu erro, era pedir mais uma discussão e acho sinceramente que ela não pediria desculpas à ela. Muita vergonha tomava conta de mim nesse momento! Pedi a secretaria de meu marido que enviasse uma mensagem a ela pedindo desculpas, mas até agora não recebi retorno. Não sei nem se o número está correto. Terei que esperar até quarta-feira para pedir desculpas… Mas como? Como fazê-la realmente entender que eu estou humildemente pedindo perdão?

Pobre Tawaba!!!

Pode parecer horrível, mas depois disso estou pensando seriamente em trocar de faxineira. Não por causa da minha eterna vergonha, ou porque Tawaba não seja uma boa pessoa, mas porque eu tenho medo de cometer outro erro que seria facilmente evitado se ela falasse inglês, ou ainda, se eu falasse árabe. Não vou nem entrar no detalhe que a faxina dela é terrível. Neste momento não é isto que importa realmente, nem é este o meu maior motivo. O motivo real é que está muito difícil a nossa relação e isso já faz algum tempo.

No início, quando ela começou a trabalhar para mim, eu estava mais tranqüila. Achei que com o passar dos tempos ela iria entender meu jeito e nos adaptaríamos. Mas a verdade é que confusões e mal-entendidos estão tomando conta de nossa relação. Todo o dia é um problema diferente. Sinto-me meio tola muitas vezes, tentando fazer mímica das palavras e tentando me expressar.

Sei que Tawaba precisa desse trabalho e sei que posso estar sendo muito egoísta. Mas preciso trabalhar com pessoas que entendam minha língua. É sempre muito difícil me comunicar com ela e não posso ligar todo o tempo para a proprietária da casa para me socorrer. O que fazer??? Preciso urgentemente de alguém que fale inglês.

A verdade é que lidar com uma cultura diferente é sempre muito difícil. Nem todas as adaptações são bem sucedidas. O povo egípcio é difícil de lidar. Eles fazem as coisas de uma forma diferente da nossa. Coisas que nós fazemos com a maior tranqüilidade, para eles pode chegar a ser sacrificante. Como limpar a prateleira de cima ou parar no sinal vermelho. Coisas óbvias… Para nós brasileiros!!

Pode parecer agora que estou dando justificativas para parecer menos cruel. Mas sentimentalismos a parte, temos que fazer coisas que facilitem a nossa vida quando moramos fora de nosso país.

Todos os dias eu tento entender porque tudo é tão difícil por aqui. Sempre que Tawaba vai embora eu me questiono: porquê ela não guardou a vassoura ou porque ela não limpo os vidros já que pedi a ela mais de mil vezes para fazer. Será que ela não me entendeu? Será que ela não quis entender?

Muitas vezes eles simplesmente não concordam com o seu jeito de fazer e pronto! – É assim que a gente faz no Egito e é assim que vou fazer!!!

E assim são todos os dias!

Você pode estar pensando que quem deveria adaptar-se a maneira deles sou eu! Sim, mas também existe o certo e o errado. O lógico e o ilógico! O inteligente e o burro!

Temos que aprender uns com os outros. Levar consigo o que é útil e não aceitar o que não serve. Muitas coisas daqui não me servem! Muitas coisas eu tolero! Estou em um país que não é o meu, preciso aceitar, mas não dentro de minha casa! Já me basta o dia-a-dia que enfrento. O trânsito, o supermercado, os homens abusados nas ruas e milhões de outras coisas que só quem vive aqui sabe.

A minha casa é o meu reduto cultural!!! Aqui posso comer minha comida, falar minha língua, usar as roupas que eu quero e nada mais justo que mantê-la limpa da forma que me convém!! O triste disto é que uma pessoa poderá sair prejudicada.

Gostaria de agradar a todos, mas ao longo destes dois anos eu venho percebendo que não posso ser realmente “tão mole”. Preciso endurecer um pouco para sobreviver ao Egito. Sempre que fui excessivamente tolerante me dei mal.

Bom, ainda não tomei minha decisão, então aceito sugestões…

Beijo à todos!!!

13 comentários (+add yours?)

  1. Cristiane
    Maio 27, 2014 @ 09:44:28

    Andrea,
    Gostaria de ter seu email particular pra podermos trocar experienciaa no Egito.
    Bjus

    Responder

  2. Mia
    Maio 20, 2011 @ 22:32:49

    Tem selinhos no meu blog para ti🙂
    Beijinhos

    Responder

  3. Marlene
    Maio 19, 2011 @ 15:25:07

    Querida Andreia,

    Ja procuraste algum curso de lingua arabe no Cairo? Nao custa caro e seria otimo para voce, as aulas sao ministradas em ingles.
    Com relacao a moca, ela faz a faxina mal porque ganha mal (nao que voce a pague mal, mas na concepcao da moca em si). Ja passei por isto ha algum tempo, um problema sem tamanho.
    Eu costumava pagar 50 libras e por Deus, a faxina era pessima! Quando paguei-lhe 80!!!! parece que a moca aprendeu a fazer faxina do dia para a noite, nunca mais tive problemas e quando a moca comeca a relaxar eu tambem digo lhe que ha mocas que cobram menos por um trabalho melhor, eh entao que a mulher cai em si que melhor 80 do que nada. Nao adianta mostrar o jeito que queres que elas limpem porque elas so entendem a lingua do dinheiro.
    Esta parece me uma tatica usada pelas mocas que fazem faxina. Dao lhe o preco baixo e limpam meia boca ate que voce lhe pague melhor.
    Triste sim, porque sao pobres, mas apesar de nao saberem ler sao muito espertas especialmente lidando com as estrangeiras.
    Com a proxima faxineira seja firme e avise, se a faxina for mal feita ou voce ter que repetir e repetir ela perde o trabalho, voce vera funcionara.
    Boa sorte,

    Marlene

    Responder

  4. Kiara
    Maio 19, 2011 @ 00:16:18

    É complicado mesmo. Lamento por ela, mas você não fez por mal. Houve um equívoco, infelizmente. Mas puxa vida, não sabe ler, mas sabe contar dinheiro? Fico de cara com isso.

    Mas chama um intérprete (sem ser essa proprietária, pelo amor de Deus :/) e explica como você quer que a casa seja limpa. Se você tá pagando, pode exigir, desde que não seja algo absurdo!

    Responder

  5. ocara
    Maio 18, 2011 @ 23:51:58

    Faça um “Manual da Andréia”: fotografe o antes (sujo), o durante (como e com que fazer) e o depois (arrumado e limpo). Se der, escreva palavras-chave em inglês e árabe, imprima e mostre para sua empregada. O bom é que servirá para todas🙂

    Responder

  6. Mayara Fernanda
    Maio 17, 2011 @ 19:31:13

    Oie!! Depois de ler teu blog de cabo a rabo, resolvi deixar um comentario
    ushdushdsuhd

    (Adorei teu blog meninaaaa)

    A minha ideia foi a mesma da Luisa, mas ao voce responder que ela não sabe ler, acho que vc poderia pensar em dar uma de supernany, e fazer uns Flashcards para ela. Sei lá, vai da tua disposição continuar com a mesma faxineira.

    Boa Sorte em qualquer decisão que tome!!

    beijins

    Responder

  7. Mia
    Maio 15, 2011 @ 22:27:42

    Oi Andreia!
    Compreendo tudo o que disseste, porque também eu sou boazinha e sofro por isso. Mas chega uma altura que não dá mais e temos de dar um basta!
    Entendo que ela seja pobre e que custe a mandar embora, mas se ela não faz o seu serviço direito, se ela não entende ou finge que não entende, temos pena..mas nos dias de hoje a concorrência é muita e não falta meninas que possam fazer esse trabalho. Se eu fosse fazer limpezas, ainda pra mais sendo pobre, eu iria esforçar-me, fazer o melhor que pudesse para manter o emprego.
    E pensando bem, não sei como tu explicas mas acho que é obvio quando é preciso limpar um vidro ou limpar prateleira de cima. Acho que é falta de vontade mesmo.
    Estou a parecer mázinha, mas por vezes tem de ser assim. Também quando é pra eles, eles não são nada simpáticos e são bem egoístas.

    Acerca das desculpas, na minha opinião pede desculpa, tenta explicar que foi um erro realmente injusto, e tenta compensá-la oferencendo uma coisinha que sabes que ela gosta, um lenço, um doce, etc. Porque realmente foi bastante injusto e ela ouviu das boas😉

    Beijinhos, boa sorte!

    Responder

    • Andréia Feijó
      Maio 16, 2011 @ 10:09:47

      Obrigado Mia!!!
      Vou conversar com ela na quarta com certeza!!! Mas acho que vou acabar trocando de auxiliar mesmo!!!

      Responder

  8. ocara
    Maio 15, 2011 @ 22:22:18

    Se no Brasil é só aborrecimento lidar com empregada doméstica, que dirá no Egito, onde as pessoas não têm os mesmos hábitos de limpeza, assim como os produtos brasileiros. Por essas e outras é que opto por não ter empregada em casa, além de, assim, conservar meus móveis inteiros e economizar.

    Responder

  9. Luisa
    Maio 15, 2011 @ 20:08:02

    Olá!
    Realmente é uma situação difícil… mas acho que você poderia dar mais uma chance pra ela! Ela sabe ler? Se sim (ou no caso dela não saber, ela pode pedir para alguém ler), faça uma tabela em inglês dos itens que ela deve limpar e de tudo aquilo que você julgue necessário e peça para a secretária do seu marido traduzir em árabe para ela. Assim, você dá a ela mais uma chance e ainda fica de consciência tranquila… sem contar que depois disso não haverá mais desculpas….
    Espero ter dado uma ajudinha!
    Beijos

    Responder

    • Andréia Feijó
      Maio 16, 2011 @ 10:11:36

      Com certeza ajudou sim!!! O problema é que ela não sabe ler mesmo!!! Acho que o problema é simplesmente cultural!!! Assim que conversar com ela conto como ficou!!
      Beijos

      Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Quantos já passaram por aqui...

  • 336,119 acessos

del.icio.us

The best

RSS A História de uma gata

  • Memorial 19/05/2016
    Tá tudo certo. Resolvido. Jurado e sacramentado. Até que percebo uma leve alteração na respiração ao estacionar o carro e meu coração acelerar no elevador e bater na garganta quando chego na porta. Ela abre. Eu disfarço. Faço uma piada, enquanto minha mente me joga, sem dó, frames de sons, momentos e sensações. Me lembra que voltei a brotar ali .E eu penso n […]
    noreply@blogger.com (Fernanda Copatti)

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 354 outros seguidores

%d bloggers like this: