Era uma vez, Miriam e Amauri…

Palavra do dia:

Família: a’ilah

**************************************************************************

No mês de novembro, minha mãe e seu namorado vieram nos visitar aqui no Egito. A viagem começaria aqui e depois seguiria como destino final Paris. Confesso que Dona Miriam e Seu Amauri nos alegraram bastante. Logicamente que vou detalhar esta aventura imperdível para vocês.

Minha mãe já havia viajado ao exterior antes, isto há bastante tempo, mas o Seu Amauri era marinheiro de primeira viagem, então tudo era basicamente novo e diferente para eles.

Hard Rock Café

No primeiro dia, como era sexta-feira, o melhor dia para sair de carro na cidade (estão todos rezando nas mesquitas), resolvemos dar uma volta para mostrar o Cairo aos visitantes. Fomos almoçar no Hard Rock Café e assim que o Amauri colocou os pés lá dentro ele largou sua frase mais famosa que nos acompanharia por toda a viagem:

Mas o que seria isto???

Explicamos a ele sobre o lugar e então ele pegou seu celular e começou a fazer aquilo o que ele mais se ocupou em fazer durante cada um dos 20 dias seguintes: FOTOS!!!! Milhares e milhares de fotos!!!

No caminho para casa, bem aqui pertinho, estão construindo uma mesquita enorme que aparentemente promete ser bem bonita. O Amauri, sempre divertidamente curioso, nos questionou sobre ela e prontamente demos a explicação que sabíamos.

– O que seria esse “monumento”?

– É uma mesquita ainda em construção. Vai ser uma das maiores aqui de Sheik Zayed.

– Que linda heim??

Pirâmide de Djoser - Sakara

Nossa primeira atração turística foi o parque de Sakara. Um complexo arqueológico onde está localizada a pirâmide de Djoser. Esta é conhecida como a primeira pirâmide, aquela que serviu de exemplo para todas as outras. Construída por Imhotep, o mais famoso arquiteto do Antigo Egito.

Ao chegar ao parque, fomos visitar o pequeno Museu que conta a história do complexo. Após muitas explicações e exclamações do tipo “Como é que pode né?” Fomos então ver a pirâmide principal e o restante do lugar.

Assim que avistamos a pirâmide de Djoser, Amauri prontamente questiona:

– O que seria isso??

Rodrigo faz uma longa explicação sobre o local e sobre as “Mastabas”, que são túmulos, em forma de caixas gigantes construídos com tijolos de argila. Estas foram utilizadas durante todas as dinastias egípcias e serviram como base para construção das pirâmides. A pirâmide de Djoser trata-se na verdade de vários túmulos um sobre o outro.

Todos pareciam ter entendido bem a explicação e então seguimos em frente com o passeio.

Amauri, que a esta altura já coletava pedrinhas para recordação e fotografava todooooosssss os detalhes do lugar, estava com sua felicidade estampada no rosto. Minha mãe, não se cansava de aprender com tudo aquilo. Coisas que ela havia apenas lido nos livros de história, hoje eram reais aos olhos.

Nesta hora, ao nos aproximarmos da pirâmide de Djoser e avistarmos as Mastabas uma sobre as outras, Amauri questiona curioso:

– O que seriam Mastabas?

– ??????????????????????? (todos)

Bom, neste mesmo dia fomos andar de Felluca (barco a vela). Curtimos um lindo anoitecer as margens do Rio Nilo, para depois nos deliciarmos com a comida Libanesa em um dos melhores restaurantes da cidade. Minha mãe se agarrou no prato e foi uma tarefa árdua fazê-la soltar!

Na volta para casa ao passarmos pela Mesquita em construção surge a pergunta:

– O que seria isso??

– É a mesma mesquita Amauri. Aquela de ontem lembra?

– Ah Tah!

Platô de Giza - Pirâmides

Para fazermos o passeio das três pirâmides principais, contei com a ajuda de um amigo querido que trabalha como guia aqui no Egito. Foi muito legal, mesmo após tantas e tantas visitas já feitas, entrar ainda mais na história daquele lugar mágico. Era a primeira vez que eu fazia o passeio com um guia.

Amauri estava perplexo, não via a hora de poder entrar na pirâmide. Tinha grandes expectativas sobre como seria lá dentro. Tentamos persuadi-lo, dizendo que não tinha nada de mais, que era apenas uma sala vazia e que o caminho era um túnel apertado e cansativo. Atentem para o detalhe que ele mede cerca de 1,90 de altura (eu acho). Mas nada o convencia do contrário. Ele precisava saber!!!

Infelizmente as pirâmides grandes estavam fechadas, mas as pirâmides das rainhas não. Elas são bem menores, e o acesso que leva à sala dos tesouros (que é vazia) é um longo túnel direcionado para baixo da terra, ao contrário das outras que é uma longa subida até quase o topo.

Lá se foram, Miriam e Amauri para a descida. Ficamos esperando por eles e cerca de dez minutos depois, surge o casal esbaforido. Minha mãe estava branca e o Amauri completamente molhado de suor.

Surge então a conclusão:

– Bah!!! Mas esse troço é cumprido né Tchê!!! E não tem nada lá embaixo!!! Fiquei com uma dor nas costas!!!!

Após 15.478 fotos, uma voltinha de camelo, muitas pedrinhas recolhidas e uma aula de história, regressamos exaustos ao lar para assarmos uma carninha na churrasqueira nova!! Uebaaaa!!!!  Tah, tudo bem que não é como o nosso estilo lá do Sul, mas “quem não tem cão, caça com gato” né!

Churrasquinho básico

Neste dia demos uma passadinha no Carrefour para comprar a carne. Foi quando Amauri, inconformado com a forma que os egípcios fazem o corte (marreta) tentou, utilizando o seu melhor árabe, se comunicar com o açougueiro. Não preciso dizer que foi hilário os gestos, caras e bocas que os dois trocavam. No fim, ele entendeu que a cerra de carne havia estragado ou explodido?! Como ele entendeu isso??? Ah! Não Somente ele poderá explicar!!!

Mamãe, empolgada com o churrasco, não percebeu que a janela da área estava fechada e deu de testa no vidro. Resolveu então limpar o vidro que estava sujo pela fumaça. Fechou a janela, limpou, se distraiu novamente e quando tentou voltar para dentro de casa, chocou-se mais uma vez contra a porta. Desta vez, não satisfeita com sua proeza, quebrou meu copo de cerveja caríssimo! Hehehehe.

Nos dias que ficávamos em casa o Amauri consertava tudo!! Mamãe ajudava!! Meu jardim ficou limpo, as luzes pararam com o mau-contato e agora permanecem acesas, o exaustor da cozinha finalmente teve serventia e a minha horta de alface e couve está crescendo como nunca. Mas, em uma ocasião, ele decidiu ajeitar os cabos dos fios no jardim!! Pronto!!! Lá se foi a internet!!!

– Amauriiiiiiii!!!! Não mexe aí!!!!!!!

– Mas estava tudo para fora, exposto e caído!!!

– Mas é assim mesmo!!! Se colocar para dentro a internet não funciona! Bem-vindo ao Egito!!!

Outra vez ele insistiu em lavar o carro…

– Amauri!! A gente mora no deserto meu filho!!! Tem que economizar água!!

Lá se foram litros e litros…

Claro que a boa intenção dele foi muito legal! Agradecemos de coração! (com sinceridade mesmo)

Com certeza o dia de maior decepção foi quando fomos visitar o Museu do Cairo. Por quê? PROIBIDO LEVAR MÁQUINA FOTOGRÁFICA!!!

– E agoraaaaaaaaa?????????????? Nãoooooooooooooooooooo!!!!!!!!!!!

Pobre Amauri…

No final deu tudo certo. Ele acabou se conformando e então o Museu foi aproveitado ao máximo. A Miriam adora história, então aquele lugar foi um prato cheio para ela. O ouro então foi a atração principal sem dúvida. Estonteante! Amauri estava interessado nas Múmias… “Rolou um clima.”

Passeando no Khanal Khalili

O passeio ao Khanal Khalili foi muito bom também. O casal comprou muitas coisas e estavam realizados com as aquisições. Já disse que lá é tudo muito barato né? O item que deu mais trabalho foi um abridor de garrafas que posteriormente, percebeu-se que apenas um não seria suficiente! Devíamos ter comprado dois! Putz!!! (agora foi piada)

Foi ali, que Amauri entrou em sua primeira e tão esperada mesquita. Mas além de entrar ele resolveu dar também uma rezadinha básica! Não aconselho a ninguém fazer isso! Os muçulmanos consideram um desrespeito. Mas ele não podia deixar esta oportunidade passar. Quando ele saiu de lá eu disse:

– Tu é louco?? Rezar entre os muçulmanos???

– Imagina, eles nem perceberam que eu não era muçulmano. Eu fiz igualzinho a eles!!

– Ahammmmm!!!

A caminhada em busca dos lenços também foi emocionante. Para se chegar lá é preciso atravessar uma parte do bazar onde é freqüentada em sua maioria por locais, ou seja, procure ser o mais discreto possível.

Mas nada amedrontava Amauri, que com sua câmera fotográfica (nova) tentava tirar fotos das mulheres de burca.

– Amauri!!! Tu vai levar um soco dessas mulheres!!!!

– Não, elas não estão vendo, estou sendo discreto!!

– Amauri!! Teu flash é mais forte que farol de xênon!!!

Ele até tentou fazer um vídeo, mas esqueceu de apertar o botão na máquina!! (não podia deixar de mencionar isso, hahahaha)

Neste dia minha mãe me surpreendeu com seu inglês!! Comunicava-se com uma facilidade invejada por muitos… Dentro do possível para alguém que só estudo o básico da língua na escola claro. Fiquei surpresa!! Dá onde que ela lembra tudo isso??? (sério mesmo!)

Outro momento especial para Miriam foi quando fomos ao Cairo Copta Cristão. Lá, ela pôde colocar em prática todos os seus conhecimentos. Ver aquelas igrejas esculpidas na rocha e conversar com os locais é sempre muito interessante e a beleza do lugar é fascinante. Ainda tivemos a sorte de assistir uma entrevista com dois Papas Coptas dentro de um dos templos para a TV cristã. Claro que não entendemos nada, mas valeu pela imagem deles todos vestido a caráter com suas longas barbas.

Depois disso uma visão “reconfortante” da cidade do lixo!

 

Cidadela

A Cidadela também foi um passeio bem divertido. Tiramos fotos com as meninas egípcias muçulmanas, sempre curiosas a nosso respeito. Minha mãe sempre muito simpática e prestativa, eu, nem tanto! Dentro da Mesquita os meninos insistiam em bater fotos minhas… É complicado não poder ver mulher na internet né? Não podem ver uma estrangeira que ficam alvoroçados!! Coisa chata!!!!

Voltando para casa, passando pela mesquita em construção pea vigésima vez, eis que…

– O que seria isso??

Açougue de Rua - Cairo

– Ah não Amauri!!!!!!!!

– Tah Bom, Tah Bom!! Já sei!!!

Outro ponto importante da viajem foi a caça pelos açougues de rua! Meu amigo Amauri não sossegou enquanto não conseguiu tirar uma boa foto do tal lugar. O detalhe é que estava quase no Dia do Sacrifício, ocasião em que se sacrificam animais em plena rua. Os açougues estavam lotados de carnes penduradas… Um luxo!!!

No final de semana fomos para Alexandria. Ficamos perdidos aproximadamente quatro horas pela cidade a procura de nosso hotel. Descobrimos mais tarde que ele se localizava a 25 km da cidade. Mas o hotel era super bonito e a minha mãe adorou passar algumas horinhas na piscina. Amauri, deu umas braçadas…

A cidade em si eu confesso, não achei nada de mais. A biblioteca é mágica, fora isso…

Biblioteca de Alexandria

A beira-mar também é bem bonita. Limpa e com um calçadão extenso para caminhar. O Forte e demais lugares turísticos são bonitos, mas não a ponto de valer a viajem. Obviamente que esta é apenas a minha opinião ok? Conheço gente que adora aquela cidade!

O próximo destino seria Paris.

Na França tudo foi maravilhoso, como já escrevi o blog sobre Paris, não vou me aprofundar. Minha mãe realizou um sonho e com certeza eu também. Amauri continuou com as suas fotos, sempre curioso e empolgadíssimo. Curtimos momentos maravilhosos juntos.

Minha mãe deslumbrada com as lojas e logicamente com a paisagem estonteante da cidade. Redescobrindo seu francês dos tempos de escola, satisfeita com seu desempenho. Amauri, bem, Amauri nem tanto…

Mas uma coisa vocês podem ter certeza meus amigos. Se existe alguém que catalogou o Museu do Louvre, obra por obra, esse alguém é o Amauri!!!  Se quem foi a Paris, por acaso se esqueceu de fotografar algum detalhe é só pedir para ele. Com certeza ele poderá te ajudar!!!

Para não dizer que nada de engraçado aconteceu, certa noite acordamos com o alarme de incêndio do hotel!! Sabe aqueles hotéis pequeninos de Paris com somente uma saída né? Imagina a confusão!! Eu peguei a minha bolsa e a “chapinha” e desci as escadas. Ainda bem que foi alarme falso! Ufa!!!

A viagem toda foi um sucesso!!! Curtimos juntos momentos inesquecíveis, tanto no Cairo quanto em Paris. Matamos a saudade, rimos muito e bebemos todas!!! É sempre maravilhoso compartilhar momentos com pessoas queridas. Às vezes não percebemos como a família da gente pode ser a melhor companhia para uma viajem. Minha mãe que é uma mulher radiante e amiga para todas as horas e o meu amigo Amauri, que me surpreendeu com sua simplicidade e vontade de viver!

Muito obrigado aos dois por nos proporcionarem estes momentos!!!

 

Até a próxima!

Um Grande Beijo!!

 

Mamãe, empolgada com o churrasco, não percebeu que a janela a área estava fechada e deu de testa no vidro. Resolveu então limpar o vidro. Fechou a janela e quando tentou voltar para dentro de casa, novamente chocou-se com a porta. Desta vez, não satisfeita com sua proeza, quebrou meu copo de cerveja caríssimo!

5 comentários (+add yours?)

  1. Gi
    Dez 27, 2010 @ 17:11:56

    Oi Andréia,
    tudo na paz, espero.
    Vc passou o natal por aí ? se sim, se possível gostaria de um relato sobre, pois ADORO ler seu ponto de vista sobre essa região do planeta e a acho BEM mais rica do que a maioria dos relatos que leio em outros blogs de pessoas que viveram por aí. Na verdade, em relação aos outros blogs, fico com a sensação que as pessoas não saiam muito de casa (a maioria por ser mulçumana e ficarem TRANCADINHAS, olhando a vida por um buraco de fechadura, esperando a volta dos maridos pra casa) o que não deixa de ser sua realidade, MAS pelo menos vc PASSEIA !!!! conhece e frequenta os lugares!! hehehehe… sabe nos contar sobre um bom restaurante, os costumes sem um olhar religioso em tudo, o que torna seu blog IMPERDÍVEL!

    Beijos.

    Responder

    • Andréia Feijó
      Jan 19, 2011 @ 15:52:33

      Gi. Muito obrigado pelos elogios… Passei o Natal no Brasil mas posso falar sobre o Natal no Egito com cereteza. Tenho muitos amigos que ficaram por lá!! Com certeza eu adoro passear por aqui. Aprender e obter diferentes pontos de vista sempre foi muito importante para mim… Aguarde as novidades nas próximas semanas!!!

      Responder

  2. LIETE
    Dez 14, 2010 @ 18:52:24

    OI DADA, GOSTO MUITO DE LER O TEU BLOG, DÁ ATÉ PRA IMAGINAR AS CENAS E DAR RISADAS…BJS. LIETE

    Responder

  3. Rodrigo
    Dez 13, 2010 @ 18:37:08

    O dialogo com o acougueiro foi realmente demais, voltem sempre…

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Quantos já passaram por aqui...

  • 336,119 acessos

del.icio.us

The best

RSS A História de uma gata

  • Memorial 19/05/2016
    Tá tudo certo. Resolvido. Jurado e sacramentado. Até que percebo uma leve alteração na respiração ao estacionar o carro e meu coração acelerar no elevador e bater na garganta quando chego na porta. Ela abre. Eu disfarço. Faço uma piada, enquanto minha mente me joga, sem dó, frames de sons, momentos e sensações. Me lembra que voltei a brotar ali .E eu penso n […]
    noreply@blogger.com (Fernanda Copatti)

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 354 outros seguidores

%d bloggers like this: