LAR DOCE LAR

   

Palavra do dia:

Bom Dia: SabaaH al-Khayr

********************************************************************************************************************* 

  

Eu e meu marido começamos uma nova empreitada árabe: procurar um lar doce lar no Cairo. Parece fácil se pensarmos em nossas casinhas brasileiras, mas por aqui, é muito diferente. 

Prédios Inacabados Cairo

Em primeiro lugar não existem prédios bonitos por aqui. Não, não estou exagerando… Para nosso gostinho básico, isso aqui está bem longe do ideal. No Brasil temos todo tipo de opções, claro que depende do tamanho do seu bolso, mas mesmo com pouca grana, você sempre encontra um lugarzinho para chamar de seu.  Na verdade o que ocorre é o seguinte: eles não estão muito interessados na estética do prédio. As cores geralmente são bege, marrom ou cor de telha. Você tem sorte se o prédio tiver o acabamento externo, pois o imposto sobre as construções somente é cobrado se a mesma estiver finalizada. Adivinha???  Ninguém termina nada, fica tudo “quase” acabado. Geralmente eles deixam o último andar incompleto ou não pintam os prédios, etc… Bonitooooo! 

Em segundo lugar o que eles chamam de área comum ou condomínio é muito diferente do nosso conceito. Estamos acostumados a pagar uma taxa para manutenção do prédio, consertos gerais e limpeza não é mesmo? Por aqui é igualzinho!!!  Paga-se uma taxa mensal para a administradora, porém  a manutenção, o conserto e a limpeza simplesmente não ocorrem!!! Para que o dinheiro então??? Ahhh , isso é outra história neh? 

Quando você entra no hall de um prédio egípcio é preciso tomar muito cuidado. As chances de você pegar tétano são consideráveis. Aos que sofrem de problemas respiratórios é aconselhável manter distância e aqueles que são por natureza  desastrados, por favor, atenção redobrada. 

 Eu explico: 

  1. Fios, arames e tomadas estão, geralmente, expostos e saltando das paredes. Para todo canto que você olha eles estão lá, prontos para atacar você. O risco de levarmos um choque é bastante alto, portanto, é melhor caminhar no escuro mesmo, mas cuidado, não vá tropeçar nos arames espalhados pelo corredor. Uma lanterninha é o ideal.
  2. Poeira, terra, areia e mofo pelos corredores são um prato cheio para os asmáticos. Claro que existe a possibilidade de escorregar também porque o chão fica um tanto quanto deslizante. Há lixo por todos os lados. Papel de bala, casca de frutas, chicletes e derivados estão espalhados pelas escadas e simplesmente ninguém se dá ao trabalho de recolher. Evitem usar o corrimão para apoio. O encardido nas mãos poderá ser irreverssível.
  3. Por último, mas não menos importante, são as basculantes ou janelinhas localizadas nas escadas. Elas, além de enferrujadas, caem sobre as nossas cabeças, portanto é sempre bom estar atento a elas. Você nunca sabe se elas não se jogarão sobre você. É claro que o prédio geralmente não possui elevador, apenas aqueles com mais de quatro andares então a aventura é inevitável.

 O local onde pretendemos nos instalar chama-se El-Rehab. Trata-se de um condomínio-cidade, parecido com o Alphaville que temos no Brasil, porém, afastado cerca de 15 km do Cairo. É um lugar muito bonito e oferece uma infra-estrutura muito boa. Lá dentro tem tudo que se pode imaginar: shoppings, restaurantes, supermercados, feiras, academia, etc. Gostei bastante do lugar, pois como ficarei muito sozinha durante o dia, vai ser mais fácil me virar por lá. Tudo fica perto e uma bicicletinha básica resolve meu problema com longas distâncias (e ajuda com outros problemas físicos também). Existem casas e apartamentos para vender e alugar, mas lógico, a maioria nas condições que descrevi acima. 

El Rehab City

Mobília de luxo egípcia

Estamos procurando nossa casinha já faz algumas semanas, mas estamos com algumas dificuldades. Além das descritas acima, temos mais um inconveniente pequeninho: a mobília. Senhooorrrrr!!!! O coisinha bem brega!!!! Não que eu seja muito fina ou muito “clean”, mas aqui é “over” demais! Vai gostar de móveis assim lah na… Eles chegam a ter três salas de estar do mesmo ambiente. Tudo claro, com muito OURO e muita COR (vermelho sangue, azul esmeralda e verde turquesa principalmente). As paredes por vezes são todas pintadas da mesma cor em todo o ambiente, as cortinas PRECISAM combinar com o tecido do sofá e os 1.450 tapetes espalhados pelo cômodo dão o toque final. 

Muito "ORO"

Os quartos são geralmente espaçosos, o problema geralmente é o roupeiro que mais parece com um caixão decorado. Às vezes lembra um daqueles carros do Transformers sabe? Só que em forma de mobília. As camas até que não são das piores (Box nem pensar) e geralmente são grandes. Algumas poderiam até me causar pesadelos, mas se deixar uma luzinha acesa eu acho que dá para  encarar. Eles também adoram uma penteadeirinha no quarto. Fico me imaginado no século 19 penteando as minhas madeixas com aquelas escovas antigas, passando pó de arroz em frente ao espelho hehehehehe. Mas até aí tudo bem, não vai ser meu lar eterno mesmo. 

Outro grande problema com relação às casas, em minha opinião, são as cozinhas. Eles adoram salas gigantescas, grandes espaços de área comum, mas quando se trata de cozinha é o oposto. São minúsculas. A geladeira geralmente fica do lado de fora porque não cabe lá dentro. Definitivamente eu não entendo isso porque esse povo aqui adora comer,mas fico pensando, como as mulheres conseguem cozinhar em um espaço que você mal consegue abrir os braços??? Entra de frente e sai de ré minha filha… Eu particularmente adoro cozinhas espaçosas então não preciso dizer a vocês a minha indignação com relação á isso! Sem contar a gordura impregnada nas paredes e no fogão, que parece não ver um “Veja” há séculos.   

Banheirinho básico

Os banheiros são outro ponto fraco. Até agora não vi um banheiro que me fizesse feliz. Vocês devem achar que eu sou uma chata, mas gente, não dá para querer!!! TODOS eles vêm com aquelas banheirinhas do tempo da nossa bisavó, plussssss, a cortininha de plástico que gruda na gente quando molhada. E a pia? igualzinha àquela de banheiro de posto de gasolina sabe? Lugar para por os creminhos nem pensar… Vou ter sorte se conseguir um espacinho para colocar a escova de dente. 

Bom, mas nem tudo está perdido. Hoje fomos visitar umas casas que realmente me fizeram ver uma luz no fim do túnel. Elas são um pouco grandes para duas pessoas, mas como eu espero a visita assídua de vocês por aqui, vai servir direitinho…  Eram iluminadas e arejadas, com uma mobília razoável e um jardim bem bonitinho até… Os móveis eram mais descentes (ainda assim reluzentes) e as cozinhas espaçosas. Ficamos muito felizes em encontrar algo onde poderemos enfim, chamar de lar (temporário). Agora vamos às negociações básicas de valores. Os preços não estavam bem dentro do que esperávamos, mas acredito que haverá flexibilidade na hora do acerto. Assim que tiver instalada mando uma fotinho para vocês. 

Beijão e até o próximo blog. 

5 comentários (+add yours?)

  1. Eliana Costa
    Jan 23, 2015 @ 10:35:56

    Andréa, porfavor pretendo ir para o Egito cairo, preciso de algumas informações seria possível você entrar em contato comigo? meu nome e Eliana, e-mail está logo em baixo grata aguardo resposta

    Responder

  2. Luciana Nogueira
    Fev 05, 2013 @ 14:13:20

    Menina to boba!! Vc conhece a comunidade brasileira no Cairo? Devo me mudar para El-Rehab com minha família,dentro de uns dois meses. Vamos ver como será…

    Responder

  3. lissandra27
    Jul 24, 2012 @ 23:39:18

    nossa andreia tô bege como dizem alguns aqui,,,,ahahaahhahahhahahh,agente ler essas suas postagens e quando acaba fica sem ação…………………

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Quantos já passaram por aqui...

  • 336,119 acessos

del.icio.us

The best

RSS A História de uma gata

  • Memorial 19/05/2016
    Tá tudo certo. Resolvido. Jurado e sacramentado. Até que percebo uma leve alteração na respiração ao estacionar o carro e meu coração acelerar no elevador e bater na garganta quando chego na porta. Ela abre. Eu disfarço. Faço uma piada, enquanto minha mente me joga, sem dó, frames de sons, momentos e sensações. Me lembra que voltei a brotar ali .E eu penso n […]
    noreply@blogger.com (Fernanda Copatti)

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 354 outros seguidores

%d bloggers like this: