UMA PAUSA PARA ROMA!

Palavra do Dia:

Prego = Obrigado, por favor, volte sempre, desculpe, ok, beleza, já vai tarde (e tudo mais que você possa imaginar, só que desta vez, em italiano.)

***************************************************************************************************

Ao ler o título deste Post vocês certamente devem ter pensado: “Roma??? O que diabos ela está escrevendo sobre Roma?? Não era um Blog sobre o Egito??” Pois é amigos,  tivemos o feriado do Hajj por aqui e fui “obrigada” a dar uma passadinha pela Europa, mais precisamente Roma, Itália. Foram quatro dias esplêndidos de muita beleza e cultura, portanto, decidi contar um pouquinho para vocês.

 Acredito que muitos concordarão comigo que hotel é para dormir não é mesmo? Bem, utilizando-nos deste conceito ficamos em um hotel bem simples que encontramos via internet. Logicamente que quando se faz uma reserva pela net, não se pode ver um contexto geral do local, então, após caminharmos quatro extensas quadras da estação de trem até a porta do hotel, deparamos com uma fachada toda em construção, onde uma porta escondida nos aguardava. Instantaneamente pensei… – Meeeeedooo!!!!  Mas ao entrarmos logo ouvimos o Sr da recepção dizer as palavras mágicas: – Mister Alves! Benvenuti!  Ahhh!! Aquele sotaque mágico em meus ouvidos, tudo ficou bem depois disso.

 Como ainda era cedo fomos dar uma caminhada para sentirmos a vizinhança e, não é que a poucas quadras dali, caminhando ingenuamente pelas ruas, me deparo nada mais nada menos do que com o Coliseu. Que choque maravilhoso senti, ao avistar entre os prédios, aquele monumento esplendoroso. Simplesmente é emocionante ter o privilégio de conhecer um dos lugares mais famosos de Roma, símbolo do Império Romano. Para aqueles que não sabem, o Coliseu é um anfiteatro e foi palco de jogos e espetáculos além de abrigar os famosos Gladiadores, lutadores romanos em sua maioria escravos, que através de combates mortais, procuravam por sua liberdade e prestígio perante a sociedade romana. Ao passear por entre as arquibancadas um tanto desconfiguradas, meu coração se encheu de uma sensação de prazer indescritível. A energia que o lugar transmite é impressionante assim como a perfeição daquela construção. Algo tão arcaico e ao mesmo tempo tão prefeito. 

 Fofoca dos famosos: Encontramos a Luana Piovani e o namorado lá.

 Próximo ao Coliseu encontra-se também o Fórum Romano, um lugar gigantesco repleto de templos e ruínas, alguns ainda sendo estudados pelos arqueólogos. Ali se localizava o centro comercial de Roma, onde contam os historiadores, existiam lojas, praças e mercados. Quando avistado de cima torna-se realmente impressionante (principalmente após a também impressionante escadaria que se tem de subir, haja perna!)  Definitivamente eu não tinha idéia da evolução que se encontrava a sociedade romana naquela época. Mesmo sendo eu leiga n assunto, foi fácil perceber o quanto eles eram adiantados socialmente. Além de ser lindo, cada detalhe do lugar foi devidamente bem pensado pelos seus arquitetos. Mesmo estando destruído pelo tempo, é possível ver que toda aquela imensa construção foi muito bem planejada.

 Dando continuidade a nossa caminhada, já anoitecia quando atravessando por diversas ruas, tentando se localizar no mapa, encontramos a Fontana di Trevi. Nesse momento senhoras e senhores eu confesso que tremi! Não, não foi de medo. Foi de pura emoção! Aquele lugar é definitivamente divino. As luzes que já estavam acesas davam ao lugar uma cor vibrante, o que o tornava ainda mais romântico. Ok que se trata apenas de uma fonte, mais eu digo, é “A Fonte”. Talvez este tenha sido o lugar mais lotado que visitei, pois, parecia impossível tirar uma foto que não aparecessem no mínimo, dez pessoas do nosso lado. Fiquei um bom tempo admirando o lugar enquanto o Rodrigo tentava insistentemente tirar uma foto que prestasse. Colocava o tripé na câmera, ajustava a imagem e nada! Está certo que ele estava tentando ser um pouquinho perfeccionista demais, mas na verdade, nenhuma foto fará jus ao lugar. Pessoalmente eu não precisarei de fotos para me lembrar de uma imagem como aquelas.

 No dia seguinte decidimos pegar um daqueles ônibus turísticos que Vista da Basilica de São Pedrofazem o trajeto pelos principais pontos turísticos da cidade. É bem legal mesmo e vale muito à pena se pode usar por dois dias. Você coloca um fone de ouvido e vai escutando a história de cada local que o ônibus vai passando. Neste dia pude ver as ruas maravilhosas da cidade, aquelas pequenas e estreitas vielas que somente nos filmes se pode apreciar. Realmente a cidade é de cair o queixo por assim dizer.  A primeira parada foi a Cidade do Vaticano. Não preciso dizer que é gigante, esplendoroso e principalmente muito rico. Descobri neste momento que ali é o menor país do mundo, pois é completamente independente da Itália e de qualquer outro país. Tem suas próprias leis, sua própria polícia e seu próprio governante, no caso o Papa.

 Ali se encontra a Basílica de São Pedro que por sua vez, também é magnífica e grandiosa. Trata-se da maior igreja católica existente e também a mais visitada. As obras ali contidas são de encher os olhos e as paredes são totalmente adornadas com imagens de santos e anjos, fazendo com que cada uma delas sejam totalmente preenchidas. Ali dentro está exposta uma das mais valiosas obras, a Pietá de Michelangelo, uma escultura que representa Jesus morto nos braços da Virgem Maria. Perfeita!!!

 Como a cidade é muito grande, deixamos para visitar o Museu do Vaticano no terceiro dia. Este sim, queridos amigos, transborda riqueza. Quando me refiro a riqueza também quero dizer no sentido de muito ouro! Todas as alas possuem no mínimo uma peça de grande valia e geralmente ela é douradinha. Ali você encontra de tudo e um pouco, a história do cristianismo, das lutas, dos impérios, dos grandes artistas e para não fugir do tema deste Blog, do Egito! Existem coleções de artes que eu nunca pensei que existissem, todas expostas ali. Cada ala do museu possui um tema específico e ele finalmente termina nada mais, nada menos que na Capela Sistina. O teto, pintado por Michelangelo, demorou quatro anos para ser acabado e demonstra a grandiosidade do artista. É uma sala grandiosa e hoje está vazia devido a grande quantidade de visitantes. Ali não se podem tirar fotos, mas adivinha????

 

 O Pantheon, as igrejas, os templos e os inúmeros lugares maravilhosos desta cidade também são imperdíveis. Escrevi sobre aqueles que mais me impressionaram, não desmerecendo os demais. Acontece que foi tão incrível minha viagem, que teria assunto para mais umas dez páginas certamente. Gostaria de falar também sobre a comida que é saborosíssima, os vinhos fantásticos, os carros pequeninos e muitas coisas mais, mas terá que ficar para uma outra oportunidade. Acho que terei que voltar lá para assim poder detalhar mais precisamente, que tal? Eu adoraria!!

 Prego!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Quantos já passaram por aqui...

  • 336,119 acessos

del.icio.us

The best

RSS A História de uma gata

  • Memorial 19/05/2016
    Tá tudo certo. Resolvido. Jurado e sacramentado. Até que percebo uma leve alteração na respiração ao estacionar o carro e meu coração acelerar no elevador e bater na garganta quando chego na porta. Ela abre. Eu disfarço. Faço uma piada, enquanto minha mente me joga, sem dó, frames de sons, momentos e sensações. Me lembra que voltei a brotar ali .E eu penso n […]
    noreply@blogger.com (Fernanda Copatti)

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 354 outros seguidores

%d bloggers like this: