CASAMENTO E FIDELIDADE AQUI É REALIDADE!!

Palavra do dia:

– Não tem problema = Mafish Musquillah = لا مشكلة 

 **********************************************

Vou contar a vocês um episódio que aconteceu comigo na semana passada. Acho que é uma boa história para identificar um pouquinho as diferenças morais e culturais entre egípcios e brasileiros.

Devido as dificuldades de se dirigir aqui no Egito temos um motorista que nos leva nos lugares quando precisamos. Na verdade ele é funcionário da empresa em que meu namorado trabalha e faz isso para todos os expatriados dela.

 Estávamos voltando do Cairo na sexta-feira passada quando começamos a conversar sobre casamento, filhos, família etc. Nosso motorista estava nos contando que havia casado com 19 anos e sua esposa tinha 20. Bem, isto já é bastante incomum aqui nas arábias pois os homens em sua grande maioria preferem mulheres mais jovens. Ele tem uma filha de 9 meses e agora está com 21 anos o que significa que engravidaram na lua de mel.

 É impressionante a pressa que tem os casais em ter filhos por aqui, isto me deixou bastante curiosa e para puxar assunto comecei a falar um pouco de mim, na esperança que ele comentasse algo a respeito. Bingo!!! Quando falei que tinha 30 anos e não possuía planos imediatos para engravidar ele ficou realmente surpreso e me perguntou:

 – Porque você não gosta de crianças?

– Claro que gosto, só não desejo engravidar agora. – Respondi.

– Mas se você não engravidar logo, como vai curtir a vida de seus filhos?

– Terei tempo, hoje as pessoas estão com uma longevidade bem melhor.

– Não, não. Isto está errado!!! Desculpe mas muito errado!!!  – Ele afirmou indignado.

 Começamos todos a rir pois, para nós dois, eram incompreensível nossos pensamentos e idealizações. Ele já possuía todos os planos de vida pensados, quantos filhos, quanto gastar e tudo mais. Eu, acabada de chegar neste país sem saber onde sequer estaremos no próximo ano ao certo.

 Na verdade o que é mais surpreendente é que eles amam mesmo esta idéia de família e é esta a concepção de felicidade. No caso de meu motorista que é cristão, o casamento é sagrado, não se cogitam traições, divórcios ou assemelhados, aqui casou é para sempre. Obviamente que para nós “brasucas” isto não cabe não é mesmo? Fidelidade não é a palavra que nos descreve melhor.

 Realmente os egípcios ficam espantados quando falamos sobre os relacionamentos no Brasil. “Mas para que trair a esposa (o)?” Mesmo quando damos todas as justificativas (que na verdade não existem), nada os convencem e a palavrinha “ERRADO” volta a ser enfatizada por eles. Mesmo os mulçumanos que por religião podem desposar até 4 mulheres não traem. Tá certo, eles casam de novo!!!

 Senhores, toda regra deve ter sua exceção certamente, mas de todos estes assuntos citados acima, a fidelidade é sem dúvida, em minha opinião, o mais importante de todos!! Tudo bem, não concordo com o casamento eterno e sou a favor do divórcio, mas a fidelidade anda em baixa nas nossas vidas não é mesmo? Quem sabe eles não nos servem de exemplo, pelo menos um pouquinho??

Beijos

1 Comentário (+add yours?)

  1. Kiara
    Mar 19, 2011 @ 18:39:01

    Você tem razão.

    Infidelidade existe no mundo todo, não importa o país ou a cultura. O cara pode ter quatro esposas e procurar uma quinta mulher! Vai da índole e do “apetite” dele!

    Assim como uma mulher que, mesmo se cobrindo toda e vigiada, consegue dar uma escapada por aí!

    Ser humano complicado é pleonasmo hahahahaha

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Quantos já passaram por aqui...

  • 336,119 acessos

del.icio.us

The best

RSS A História de uma gata

  • Memorial 19/05/2016
    Tá tudo certo. Resolvido. Jurado e sacramentado. Até que percebo uma leve alteração na respiração ao estacionar o carro e meu coração acelerar no elevador e bater na garganta quando chego na porta. Ela abre. Eu disfarço. Faço uma piada, enquanto minha mente me joga, sem dó, frames de sons, momentos e sensações. Me lembra que voltei a brotar ali .E eu penso n […]
    noreply@blogger.com (Fernanda Copatti)

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 354 outros seguidores

%d bloggers like this: